terça-feira, 15 de maio de 2018

"Doer, dói sempre. 
Só não dói depois de morto. 
Porque a vida toda é um doer."

- Rachel de Queiroz

segunda-feira, 14 de maio de 2018

"Tenho pena dos que não se arriscam,
dos que não pulam e gostam do morno,
dos que se conformam com piscinas rasas e vidas rasas também.
Tenho pena dos que vão embora cedo, dos que só viajam até a esquina,
dos que pensam mil vezes antes de falar."

(Verônica H.)
Aos que buscam 
alguma permanência

a primeira palavra
na qual penso é

cicatriz

(Gustavo Petter)

domingo, 13 de maio de 2018

"Não ler, pensei, era como fechar os olhos, fechar os ouvidos, perder sentidos. As pessoas que não liam não tinham sentidos. Andavam como sem ver, sem ouvir, sem falar. Não sabiam sequer o sabor das batatas. Só os livros explicavam tudo. As pessoas que não leem apagam-se do mapa de Deus."

- Valter Hugo Mãe em A desumanização

sábado, 12 de maio de 2018

"Ninguém tem ombro
para suportar sozinho
o peso de existir."

- Mia Couto
O que nos faz ser
pessoa não é o bilhete
de identidade.

O que nos faz pessoas é aquilo
que não cabe
No bilhete de identidade...

- Mia Couto

sexta-feira, 11 de maio de 2018

[...] Meu bem,
escreva em minhas costas
a palavra:

asas

e se despeça com um beijo.

(Gustavo Petter)

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Que bom é suar na tarde e gritar:
- mãe, cê tá aí mãe?

(Adélia Prado)
"Fiquei tão só, aos poucos. Fui afastando essas gentes assim menores, e não ficaram muitas outras. Às vezes, nos fins de semana principalmente, tiro o fone do gancho e escuto, para ver se não foi cortado. Não foi. Então me sinto protagonista de um filme chamado Criaturas que o mundo esqueceu."

(Caio F. Abreu - Cartas)
embora queira, é tarde
demais para apagar-me já que
quem sou está posta sob a luz
de todos os pensamentos
dolorida e lenta tento
viver dentro do que
é simples, pois é
por complicar que
a vida dói
como me desprender
da alucinante existência
para, despercebida, passar?
é difícil não ser
invisível

- Cáh Morandi
"E nisto, que conto ao senhor, se vê o sertão do mundo. Que Deus existe, sim, devagarinho, depressa. Ele existe – mas quase só por intermédio da ação das pessoas: de bons e maus. Coisas imensas no mundo. O grande-sertão é a forte arma. Deus é um gatilho?"

- João Guimarães Rosa
[...] Olhei para a casa escura,
Só no meu quarto, amarelo e indiferente,
ardia o fogo das velas.


- Anna Akhmátova

terça-feira, 8 de maio de 2018

“Porque a vida é inesgotável. Hoje eu deixo queimar o bolo, amanhã não queima. O tomate hoje está bom, amanhã não está. É tudo muito variável na sua identidade. É igual mas é diferente. É muito rico. De tédio, ninguém precisa de morrer. Só se for muito bobo. Bobão mesmo. A vida é rica demais da conta”.

Adélia Prado
E se não houver resposta, respondido está . 
O silêncio às vezes, grita . A gente que não sabe ouvir .

| Flavia Vianna |
A imagem que temos de Deus passa pelo que sabemos de nós mesmos. Se somos mesquinhos, é natural que o imaginemos limitado pelo mesmo mal.

- Pe. Fábio de Melo em O Discípulo da Madrugada
PARA ALÉM DESSE SILÊNCIO

À luz de velas, recolho-me.
Faço figuras com sombras na parede.

Na distância que estou
o mundo lá fora não me alcança.

Retornei para além desse silêncio.
Retornei para o que sempre fui:
lenha, cabra, abismo, centelha.

Despeço-me de antigas armaduras.

Há uma chuva que não pára,
com ela chegam coisas definitivas.

“Jamais abandonar a Poesia”,
disse-me a flor com delicada firmeza.

Adormeço
e a ferida oceânica se fecha.

(Marize Castro)
"Me incomoda um pouco não conhecer todo o português, tenho sempre a ideia de que engano as pessoas que me julgam letrada. Pois sim, ou pois não, que dá na mesma confusão. Não disse? Pego as palavras no palpite, nunca deu errado, porque só falo do que dói e grito todo mundo entende."

-Adélia Prado em Manuscritos de Filipa

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Tristeza eu tenho porque muitas das coisas que moram na minha alma não podem ser comunicadas. Por mais que eu diga e explique, quem ouve não entende.

(Rubem Alves)
"Muitas vezes dizemos amar, mas estamos só desrespeitando. Dizemos amar, mas estamos só impondo. Dizemos amar, mas estamos só olhando para nós mesmos. Dizemos amar, mas estamos só fazendo adoecer as belezas disponíveis. Dizemos amar, mas estamos só amarrando sementes e calando primaveras. Dizemos amar, mas estamos só inflando nuvens que escondem cada vez mais o sol. Dizemos amar, mas estamos só dizendo. Amor tem outro cheiro. Outra natureza. Outra frequência. Outro chamado. É para ser luz pra dois, com todas as sombras de cada um."

(Ana Jácomo)
Há pessoas que parecem nascer mal equipadas para a vida. Mais sensíveis, mais fáceis de magoar, mais incertas de seus caminhos, para elas as escolhas são difíceis e a felicidade inalcançável. Talvez sejam os verdadeiros heróis dos nossos dias.

- Lya Luft, in: Secreta Mirada e outros poemas